SARANDI - Operação do Gaeco resulta na condenação de quatro pessoas por peculato e fraude processual.


Em Sarandi, Noroeste paranaense, quatro pessoas envolvidas no desvio de verba pública e material de construção (lajotas) na Secretária Municipal de Urbanismo foram condenadas por crimes de falsidade ideológica, fraude processual e peculato. Os fatos vieram a público em dezembro de 2014, a partir da Operação Lajota, deflagrada pela unidade de Maringá do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, e envolvem dois funcionários públicos, um policial militar aposentado, que trabalhava na secretaria, e um comerciante. A sentença foi proferida pelo Juízo da 2ª Vara Criminal de Sarandi. 



Assessoria de Comunicação
Ministério Público do Paraná
(41) 3250-4469