13 de setembro completara 5.anos da morte de bianca Consoli .

Você pode esqueçer mais nós do Blog jamais vamos o caso de ( Bianca Consoli ) é uns dos mais tristes da historia da humanidade.
O motoboy Sandro Dota, que confessou ter matado a universitária Bianca Consoli, afirmou que não estava atraído pela jovem e revelou que sentia raiva dela. Durante entrevista exclusiva ao Domingo Espetacular,  o acusado afirmou que achava a cunhada “metida”.


Segundo Dota, ele era constantemente ignorado pela jovem e Bianca fazia comentários sobre a profissão do motoboy e falava que a irmã tinha se “casado com um pobre”.

— Nunca senti atração nenhuma pela Bianca. Pelo contrário, o que eu sentia pela Bianca era ira, raiva. Eu achava ela metida. Eu cheguei a falar várias vezes para a Daiana: “Sua irmã é uma menina nojenta”. [sic]

Daiana Consoli é irmã da vítima e, na época do crime, em 2011, ela ainda era casada com Dota. No início das investigações, ela duvidou que o marido tivesse cometido o assassinato e chegou a brigar com a família.

Quando se casaram, Daiana já tinha um filho, o Danilo. Segundo o motoboy, o menino teria sido agredido por Bianca e foi isso que teria motivado o crime. Ele contou que um dia o menino chegou e contou que a universitária havia batido nele.





— Eu olhei, a boca dele estava toda estourada, cheia de sangue, os olhos pisados de sangue, roxo, as pernas roxas.

Daiana nega que o filho tenha sido agredido por Bianca e diz que a versão é uma “artimanha da defesa que sabe que já perdeu o caso”.

— Minha irmã nunca relou um dedo [no Danilo]. Ela não gostava que eu brigava com o meu filho, quanto mais ele. Então não tem lógica isso.