">

Servidores do SAMU paralisam atividades na próxima segunda em Sarandi

Os socorristas e plantonistas da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sarandi, que na semana passada tiveram as marmitas cortadas, estão trabalhando sem luvas e outros materiais de uso em serviço, e que também denunciaram a falta de produtos de limpeza, deliberaram pela paralisação dos atendimentos a partir da próxima segunda-feira (14).



Para piorar a situação na UPA do município de Sarandi, no início da semana parte do teto do edifício caiu, placas de gesso se desprenderam na sala de atendimento infantil, por sorte não houve ninguém que se feriu.
Devido a crise que se instalou no serviço, os servidores acionaram o Sindicato dos Servidores Municipais de Sarandi (SISMUS), para cobrar do prefeito solução para estes problemas.
O presidente da entidade, Nilson da Luz Nascimento, esteve no local ontem, a pedido dos servidores que confirmaram por uma reunião hoje de manhã (08) na sede da UPA. E por volta das 7h desta terça-feira deliberaram pela paralisação das atividades dos servidores do SAMU.
A Unidade de Pronto Atendimento de Sarandi atende em média 300 pacientes por dia.



Maringá.Manchete