">

Acusado de matar homem em frente a casa paroquial em Umuarama é condenado a 19 anos de prisão

Welington de Sá da Silva, de 32 anos, foi condenado pelo Tribunal do Júri de Umuarama (a 172 quilômetros de Maringá) a 19 anos e seis meses de prisão pela morte de Arlindo Alves Vieira, ocorrida em maio .
 O julgamento foi realizado no último dia 28 de fevereiro, e as informações foram divulgadas pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) na quinta-feira .

Segundo o MP, o crime, de motivação passional, teve grande repercussão na época. Segundo o promotor de Justiça Carlos Roberto Moreno, responsável pela acusação, o réu assassinou Vieria com tiros de escopeta (calibre 12), em frente à casa paroquial da Igreja Matriz de Umuarama. O crime foi registrado pelas câmeras de segurança da casa paroquial. Silva conduzia um Volkswagen Gol, de cor branca, e seguia a motocicleta pilotada pela vítima. Quando passavam em frente à casa paroquial, o Gol emparelhou com a moto e foram disparados quatro tiros, que resultaram na morte de Vieira.
"Verificou-se, pelas imagens, a forma cruel como o crime foi praticado, pois o primeiro disparo derrubou a vítima e os outros três atingiram o corpo já no solo", destaca o promotor de Justiça. A Promotoria apontou que o motivo do crime foi um relacionamento extraconjugal que a vítima mantinha com a esposa do réu.
O corpo de jurados, formado de quatro homens e três mulheres, rejeitou as teses da defesa, rechaçando a legítima defesa putativa e o homicídio privilegiado (o que poderia reduzir a pena). Na sentença, do juiz Adriano Cesar Moreira, o réu foi condenado a 16 anos e seis meses de reclusão pelo homicídio qualificado e a três anos pelo porte da arma de uso restrito, utilizada para cometer o crime.










Fonte---------Diário de maringa