">

Cantora de ópera: cirurgia provocou flatulência que ameaça a carreira

Amy Herbst / Foto: Reprodução/Facebook
Uma cantora de ópera acionou a Justiça Federal americana afirmando que uma cirurgia, realizada sem o seu consentimento quando ela dava à luz, arruinou a sua carreira. De acordo com o processo, a episiotomia - incisão efetuada na região do períneo (área muscular entre a vagina e o ânus) para ampliar o canal de parto e prevenir que ocorra um rasgamento irregular durante a passagem do bebê - é responsável por Amy Herbst sofrer de constantes flatulência e incontinência urinária.

O parto ocorreu no hospital militar de Blanchfield, em Fort Campbell (Kentucky, EUA), de acordo com a assessoria de imprensa do tribunal.

Amy, que já se apresentou com a Nashville Opera Company, disse que, como resultado da cirurgia, está inapta a exercer profissionalmente o canto.
O drama da cantora aumentou depois que um cirurgião afirmar que o problema não será facilmente contornado. Segundo ele, mesmo uma cirurgia reconstrutora poderá não ser suficiente para devolver Amy à vida profissional nos palcos. Por causa disso, a americana está pedindo indenização de R$ 5,7 milhões.










Fonte--------------O Globo.com