">

Lula processa procurador da Lava Jato por danos morais

dvogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolaram hoje (15) na Justiça uma ação de reparação por danos morais no valor de R$ 1 milhão contra o coordenador da Força-Tarefa da Lava Jato, o procurador da República Deltan Dallagnol. A defesa do ex-presidente alega que a honra e a imagem do petista foram "atacados" durante a coletiva de imprensa convocada pelo Mistério Público Federal (MPF), em setembro, para apresentar uma denúncia contra com Lula.
O ex-presidente Lula entrou com ação na Justiça contra o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato (na foto)
O ex-presidente Lula entrou com ação na Justiça contra o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato (na foto)Foto: Agência Brasil
Na ocasião, Dallagnol apresentou 14 conjuntos de evidências que levariam ao entendimento de que Lula é o "comandante máximo do esquema de corrupção" investigado pela Lava Jato.
Os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins, responsáveis pela ação, argumentam independentemente do desfecho da ação penal gerada denúncia do MPF, a ação de indenização é cabível.
"Nenhum cidadão pode receber o tratamento que foi dispensado a Lula pelo procurador da República Dallagnol, muito menos antes que haja um julgamento justo e imparcial. O processo penal não autoriza que autoridades exponham a imagem, a honra e a reputação das pessoas acusadas, muito menos em rede nacional e com termos e adjetivações manifestamente ofensivas", diz trecho da nota divulgada pelos advogados de Lula.
Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do Ministério Público Federal no Paraná informou que Dallagnol não vai se manifestar, enquanto não for comunicado oficialmente da ação.

https://noticias.terra.com.br/brasil/politica/lava-jato/lula-processa-procurador-da-lava-jato-por-danos-morais,6bc05dbc6c1daf20c3744bbe2eff7557tcakot20.html